ZeroZen Files

A verdade sobre o paciente zero da Covid-19

O ZZ-files sempre está pronto a revisar suas investigações. O trabalho do jornalismo investigativo nunca termina. De fato, uma coisa chamou a atenção em toda a pandemia causada pelo novo Corona Vírus. Quem foi o paciente zero? Se você assistiu ao filme Contágio, sabe que descobrir quem foi o primeiro infectado é um trabalho essencial. Então como até agora ninguém falou sobre o assunto? Bastou seguir algumas pistas para, mais uma vez, a ZeroZen descobrir uma conspiração ignorada pela mídia tacanha e adesista.

De fato, é no mínimo estranho que a Organização Mundial da Saúde (OMS) não tenha insistido no fato de que era importante descobrir o paciente zero. É possível obtemperar que, como o contágio começou na China, o governo local dificilmente daria condições para esse tipo de investigação.

Porém, antes de mais nada, para responder esse enigma, é preciso fazer uma linha do tempo do novo Corona Vírus. Como se sabe, o primeiro caso em Wuhan foi oficialmente declarado pelo governo chinês em 1 de Janeiro de 2020. Todavia, sinais da doença já tinham sido registrados em Dezembro, ou mesmo em Novembro, segundo o jornal britânico Guardian.

A situação fica ainda mais complicada pois o diretor do Instituto Mario Negri de Pesquisa Farmacológica, dr. Giuseppe Remuzzi, publicou um artigo na revista The Lancet afirmando que em Dezembro, ou mesmo até em Novembro, vários médicos de família da região da Lombardia detectaram uma "pneumonia muito estranha" em circulação. A doença tinha, ora vejam só, os mesmos sintomas da COVID-19. Evidentemente, naquele momento, eles não tinham qualquer conhecimento do que estava ocorrendo na China.

Como se não fosse suficiente, também vale analisar o que aconteceu na Coreia do Sul. No começo da pandemia, quando existiam por volta de 30 casos registrados, todos eles conectados a Wuhan, uma mulher com 61 anos, que nunca teve qualquer contato com a China, foi infectada pelo novo Corona Vírus. Tanto que ela recebeu a duvidosa honra de ser a "paciente sul-coreana n.º 1".

Mas tem mais. O presidente do Centro de Controle e Prevenção de doenças (CDC) norte-americano, Robert Redfield, fez uma declaração espantosa. No dia 11 de março de 2020, perante a Comissão de Saúde da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos, admitiu que vários casos mortais da normalmente virulenta "temporada" de gripe comum, iniciada em Setembro, foram provocados pelo novo coronavírus. E isso foi confirmado por exames póstumos! Não adianta o Trump dizer que isso é fake news!

De acordo com informações divulgadas pela estação de televisão CBS, no dia 9 de Março de 2020, o surto atribuído à gripe comum nos Estados Unidos no segundo semestre de 2019 provocou 34 milhões de infectados, 350 mil internados e 20 mil mortes. Quantas terão sido provocadas pelo novo coronavírus e não diagnosticadas como tal? Note que o presidente do CDC não divulgou quantos casos foram investigados.

O arguto zeronauta já percebeu que a hipótese de vários focos simultâneos da doença surgirem em diferentes partes do mundo faz muito mais sentido do que acreditar que o mundo parou por um ano inteiro em função de um mercado de frutos do mar de Huanan, em Wuhan, na China. Mas é claro que ainda existe uma pergunta a ser respondida: quem foi o paciente zero?

A ZeroZen levou um tempo para obter a resposta. Mas foi necessário investigar o animal que deu origem a esse vírus. Sim, a gente ficou na cola do morcego até ele confessar. E, como sói acontecer nesses casos, a resposta mais óbvia era a correta. O paciente zero do novo corona vírus é o Ozzy Osbourne. Antes que o incauto leitor fique completamente paranoid, cabe uma explicação.

Tudo começa no distante ano de 1982. Ozzy realizava a turnê de seu segundo álbum solo, Diary of a Madman. Então, durante uma apresentação no Veterans Memorial Auditorium, em Iowa, nos Estados Unidos, algo impensável aconteceu. Enquanto Ozzy cantava, Mark Neal, 17 anos, decidiu jogar um morcego no palco.

Ozzy agarrou o morcego e mordeu sua cabeça. O cantor foi levado às pressas ao Centro Médico de Broadlaws e, lá, recebeu uma vacina antirrábica, o tratamento padrão para a raiva. Em seu livro de memórias, Eu sou Ozzy, de 2014, o cantor declarou que, no dia, sentiu que algo parecia errado. “Para começar, minha boca estava cheia de um líquido quente, com o pior sabor que você jamais poderia imaginar”, escreveu. “Oh.. pensei: 'Eu não posso ter comido um maldito morcego, não é?’”.

Foi nesse exato momento que o Covid-19 surgiu. Claro que o vírus ficou inativo no corpo de Ozzy. Com tanto álcool dentro do corpo, ele não tinha como se multiplicar. Mas vale notar que o vocalista foi um excelente veículo para espalhar o vírus pelo mundo. Basta saber que o Black Sabbath anunciou que a sua turnê de despedida em 2016, batizada como "The End Tour". A turnê foi iniciada em janeiro de 2016 nos Estados Unidos e passou também pelo Canadá, Europa, Nova Zelândia, Austrália e América Latina, incluindo o Brasil, onde a banda se apresentou em 4 concertos (em Porto Alegre, Curitiba, São Paulo e Rio de Janeiro). Não é à toa que essas brasileiras foram fortemente atingidas pelo novo Coronavírus.

E tem mais Sharon Osbourne, esposa de Ozzy, afirmou em sua página oficial no Twitter, que foi diagnosticada com o novo coronavírus. Depois de uma breve internação, ela foi se recuperar em um local longe do vocalista. Só que a tragédia familiar não termina aí. A neta de Ozzy, de apenas três anos de idade, também testou positivo para o coronavírus. Os filhos do casal, evidentemente, não foram contaminados, porque como qualquer roqueiro que se preze ele sequer tem contato com as crianças...

Infelizmente, o novo corona vírus se espalhou pelo mundo provocando caos e destruição, o que claro pode render mais uma música para Ozzy. A OMS achou melhor não comentar o assunto. Afinal de contas, pessoas poderiam tentar copiar o estilo de vida do vocalista em busca de imunidade. Por isso, a busca pelo paciente zero só deverá recomeçar na Covid-20. E a ZeroZen espera que até lá o Brasil já tenha comprado as vacinas para a Covid-19.

Fofox Murder

A verdade está lá fora tomando vacina junto com outros jacarés

Considerações finais:

1 - Muitas pessoas dizem que o Covid-19 é um prenúncio do apocalipse. Ozzy é conhecido como o Príncipe das Trevas. Coincidência?

2 - Ozzy Osbourne lançou - em sua loja virtual - uma uma camiseta unissex que vem com uma máscara de brinde. Com a inscrição “Fuck Coronavirus” em verde brilhante estampada no peito junto de um morcego, a camisa preta vem acompanhada de uma máscara também preta e com a mesma arte. O que não faz a sensação de impunidade...

3 - Outro detalhe importante: se alguém da família Osbourne ficou perto de Donald Trump pode ter infectado o presidente dos Estados Unidos!

O texto acima é uma obra de ficção e qualquer coincidência com pessoas ou terceiros é meramente acidental ou usada como forma de paródia.

Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.