ZeroZen Files

A grande conspiração mundial da aposentadoria

O ZZ-files está sempre investigando conspirações. Algumas vezes elas são pequenas. Tem um âmbito regional ou nacional. Porém, desta vez, nós seguimos as pistas ignoradas pela tacanha mídia mundial para revelar a maior trama que esta impoluta revista já viu. E ela diz respeito à sua aposentadoria...

Tudo começou quando o ingênuo apresentador do The Daily Show, Trevor Noah, fez um programa para ironizar as teorias de conspiração surgidas em função do novo corona vírus. Em um certo momento ele questiona:"por que as pessoas iriam criar um vírus para atingir a parte da população que mais morre?".

Aparentemente, é um raciocínio brilhante. Mas, infelizmente, completamente equivocado. O apresentador norte-americano não tem mais de 20 anos de experiência em conspirações. E, de repente, soou um alerta na redação. Aquela era uma pista a ser seguida.

Porém a parte que faltava para desvendar o enigma surgiu com uma curiosa viagem feita pelo ministro da Economia, Paulo Guedes. Ele foi representar o governo brasileiro no Fórum de Davos, uma espécie de encontro anual da elite planetária. Só que antes participou de jantar nos EUA com a Sociedade Mont Pelerin na Califórnia. Ele fez parte do “encontro especial 2020” da Sociedade Mont Pèlerin, realizado entre 15 e 17 de janeiro na Universidade de Stanford.

Mas o que é a Sociedade Mont Pèlerin? Essa organização internacional (em francês Société du Mont Pèlerin, em inglês Mont Pelerin Society) foi fundada em 1947 e é composta por filósofos, economistas e políticos de diversos países, reunidos em torno da promoção do liberalismo e de seus valores e princípios.

A sociedade recebeu o nome do localidade no qual realizou seu primeiro encontro, próxima às cidades de Vevey e Montreux, na Suíça. No fim dos anos 1990, Sociedade Mont Pelerin (SMP) tinha se espalhado por todo o mundo divulgando sua ideologia: privatização, redução de impostos e o fim do estado de bem-estar social.

A data da criação é importante, porque logo após a II Guerra Mundial (1939-1945), o capitalismo passava por uma forte crise. Muitos culpavam o sistema como um dos responsáveis pela guerra. Justamente nesse momento, muitos viam o socialismo soviético como uma opção de justiça social e de alternativa de modelo econômico. Os ricos resolveram reagir. Afinal de contas, os trabalhadores começaram a cobrar melhores salários e mais direitos e encontravam governos inclinados a atender essas demandas.

Quando se começa a investigar o alcance da Sociedade Mont Pèlerin algumas surpresas aparecem. Muitos integrantes da SMP ocuparam posições centrais no governo Reagan (1981-1988). Mais ainda: o governo Thatcher na primeira metade dos anos 1980, teve boa parte da sua política econômica baseada no Institute of Economic Affairs (filiado a SMP).

Mas o ápice da SMP foi sua ação no Chile, durante a ditadura militar comandada por Augusto Pinochet surgida em 1973 após um golpe no presidente socialista Salvador Allende. Milton Friedman, integrante da Sociedade Mont Pelerin, era a bússola econômica de Pinochet. Inclusive, o ministro da economia Paulo Guedes estava por lá. Sim, ele foi, na época, pesquisador da Faculdade de Negócios da Universidade do Chile.

Então, quando se sabe da existência de uma sociedade tão poderosa fica fácil responder a pergunta do crédulo e singelo Trevor Noah. Por que as pessoas iriam criar um vírus para atacar a parte da população que mais morre? Simples. Por que essa parte da população está demorando demais para morrer!

Antes que o aparvalhado Zeronauta saia correndo para a fila do INSS é preciso esclarecer alguns pontos. Antes de mais nada, a expectativa de vida cresceu muito desde o final da Segunda Guerra Mundial. Mesmo no Brasil, a média fica em 75 anos. Em outros países é ainda maior. Bem, isso significa que as pessoas passam mais tempo aposentadas. E isso é um grande problema para a Sociedade Mont Pèlerin.

Para sustentar essas pessoas, é preciso que o Estado de bem estar social esteja presente arrecadando impostos. Ou seja, vai exatamente contra tudo o que a SMP prega. O ideal seria que as pessoas morressem antes da aposentadoria e depois do expediente. O neoliberalismo ainda não descobriu como fazer isso, mas segue trabalhando para que todos tenham a oportunidade de se matar trabalhando.

Vale lembrar que o novo corona vírus surgiu na China. O país, todavia, é comunista (embora seja possível ver a influência de Mont Pèlerin na economia chinesa nos últimos 30 anos). Por que iria matar seus idosos? A resposta é brutalmente simples. Atualmente, mais de 185 milhões de chineses têm mais de 60 anos de idade e esse número irá dobrar até 2030. Um estudo recente estima que, ao longo dos próximos 20 anos, o governo irá acumular 10,9 trilhões de dólares em passivos previdenciários. E nenhum país do mundo poderia conviver com uma dívida desse tamanho... Agora esse Corona vírus começa a fazer mais sentido. Não é mesmo?

Infelizmente, a Sociedade Mont Pèlerin não pode ser responsabilizada. São tantos institutos e organizações que fica muito difícil saber quem está atacando os aposentados. A SMP com certeza vai seguir com a sua defesa do capitalismo feito por e para os ricos. Mas a ZeroZen não vai se calar. A não ser, é claro, que receba alguma oferta amigável. Nosso espírito empreendedor está sempre aberto a novas oportunidades.

A verdade está lá fora na fila do INSS

Fofox Murder

Considerações finais

1 - A pandemia foi importante eliminar uma parcela significativa de aposentados. Mas a trama pode ficar ainda mais sinistra. De acordo com o cientista David Lapola, a Amazônia pode ser 'maior repositório de coronavírus do mundo'. Ou seja, os aposentados brasileiros são o próximo alvo!

2 - Outra solução que poderia agradar a SMP é simplesmente acabar com o benefício da aposentadoria. Isso foi feito, ora vejam só, justamente no Chile. O resultado foi uma epidemia de suicídio na terceira idade. O que, de um jeito ou de outro, resolveu o problema...

3 - Para que se tenha uma ideia do poder e influência da Sociedade Mont Pèlerin, basta ver quem são os seus integrantes. Por exemplo, Alan Greenspan, presidente do Banco Central americano de 1987 a 2006; Lars P. Feld, consultor econômico da chanceler alemã, Angela Merkel, no poder desde 2005, e o empresário Charles Koch, um dos principais financiadores da campanha de Donald Trump em 2016.

3 - Entre os integrantes da Sociedade Mont Pèlerin encontram-se oito ganhadores do prêmio Nobel de Economia. Curiosamente, essa não é uma das categorias que Alfred Nobel estabeleceu em seu testamento em 1895. Nobel não era lá muito fã de economistas. O prêmio foi criado em 1968 por meio de uma doação do banco central da Suécia "Sveriges Riksbank" à Fundação Nobel para comemorar 300º aniversário do banco. Tecnicamente não é um Prêmio Nobel de verdade. No entanto, é administrado pela Fundação Nobel e os laureados são anunciados junto com os outros ganhadores do Prêmio Nobel, e recebem o prêmio na mesma cerimônia.

4 - O advogado de direitos humanos Peter Nobel acusa a instituição de abusar do nome de sua família. Afirma, inclusive, que nenhum membro da família Nobel jamais teve a intenção de estabelecer um prêmio em economia. Ele explicou que "Nobel teria desprezado pessoas que se importavam mais com lucros do que o bem-estar da sociedade"

5 - Curiosamente, vários membros do comitê de premiação do Nobel de economia eram afiliados da Sociedade Mont Pèlerin...

A verdade está lá fora falsificando atestado de exame médico.

Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina